Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

Tortilla de Forno... ou, toda saudade é uma espécie de velhice

Nem a coluna truncada:
Vento.
Vento escorrendo cores,
Cor dos poentes nas vidraças.
Cor das tristes madrugadas.
Cor da boca...
Cor das tranças...
Ah,
Das tranças avoando loucas
Sob sonoras arcadas...
Cor dos olhos...
Cor das saias
Rodadas...
E a concha branca da orelha
Na imensa praia
Do tempo.

(Mario Quintana)


tempo... tempo... tempo... tempo...

Hoje foi almoço com Cléo e Renan... não estava Loan, será depois. E os dias vão sendo assim, desenhando a saudade que não esgota, aquecendo my cold little heart. Guimarães Rosa disse que toda saudade é uma espécie de velhice. Creio nisso. Tempo... tempo... tempo... tempo.


Bem, já adianto aos tradicionalistas, que cometi pequenos pecados nessa receita. Tradicionalmente, as tortillas são feitas com batata frita e são elas próprias fritas. Não fiz nada disso, mas usei os mesmos ingredientes.

Usei quatro Batatas médias, seis Ovos, Cebola picada a gosto, um Tomate sem casca, Pimenta do Reino moída a gosto, Salsa e Cebolinha picada a gosto, Flor de Sal a gosto, um…

Últimas postagens

Broa de Fubá... ou, dos gerais

Risoto de Funghi... ou, sou livre dentro dos seres

Ode ao Vinho e ao Alecrim

Cannelloni à la ricotta assaisonné avec des épinards, ou... para os fortes

Almoço de domingo - ou, Canção do Outono

Batata Três Queijos com Salada Verde Caeser, ou... Jardim da felicidade.

Abóbora Moranga com Gorgonzola e Açafrão... ou, Poesia e Luta em um dia amanhecido