Seu hálito é como mel aromatizado com cravo;
Sua boca, deliciosa como uma manga madura.
Beijar sua pele é como experimentar o lótus.
A cavidade do seu umbigo oculta uma profusão de especiarias.
Que prazeres repousam depois, a língua sabe,
mas não pode dizer.
(Srngarakarika, Kumaradadatta - Século XII)

Comentários

Postagens mais visitadas