Seja marginal... Hélio Oiticica



"A ponte desce como do cosmos sob o som-folia nas sombras subjetivas ou no odor que emana ou do morro ou do som-metal dos trens que correm das matas pelo mar da Central: porque as sombras embaixo são sombras ou o que sinto não sei. É cedo no ano para que o samba esteja quente mas as luzes e os sons tamborins-surdos me atingem."

Por Hélio Oiticica.

Comentários

Postagens mais visitadas