14

                    A brisa da
primavera renova
as rosas e, na sombra azul
do jardim, acaricia
o rosto de minha amada.

A despeito da ventura que
já gozei, sou tão feliz hoje
que não me lembro de ontem:
esqueço o passado...

É tão imperioso o prazer
deste momento...
(Omar Kháyyám - Rubáiyát)

Comentários

Postagens mais visitadas