Fettuccine gratinado com Queijo Gruyère

Poderia ser uma semana como outra qualquer. Nenhuma novidade no cotidiano que pudesse alterar seu fluxo. Alguns momentos poderiam passar despercebidos, não fossem sua significância e sua convergência com a história que me forjou.
Dilma na ONU: sem complexo de vira-lata
Nossa Presidenta, a primeira mulher eleita Presidente do Brasil, foi a primeira mulher a abrir uma sessão da Assembléia Geral da ONU.
Temos um objetivo: Existir. E existiremos.
O Lider da Palestina entrega à Assembléia Geral da ONU, o pedido para que a Organização das Nações Unidas reconheça a Palestina como um Estado independente.
Início da Primavera.

Ontem descobri uma banda Indie Folks dos EUA com um trabalho interessante. Fiz o almoço de hoje ouvindo Fleet Foxes.


Tempo médio: 1h30min - 2h
Porções: 5

A receita de hoje é simples e rápida. Não se deixe impressionar pela quantidade de ingredientes. Fiz com fettuccine, mas ela pode ser feita com qualquer outra massa.

Separe 500 gramas de Fettuccine, 4 Tomates grandes e maduros, 1 Cebola, 2 dentes de Alho, 1 ramo de Alho Poró, 3 colheres de sopa de Azeite de Oliva, 500 gramas de Patinho moído, 1 colher de chá de Orégano, 2 colheres de sopa de Manteiga, 2 colheres de sopa de Farinha de Trigo, 3 xícaras de chá de Leite, 200 gramas de Queijo Gruyère, 3 colheres de sopa de Queijo Parmesão ralado, Sal e Pimenta do Reino a gosto.

Opcional: Vinho do Porto Branco.


Comece lavando os tomates, picando a cebola, socando o alho, cortando o alho poró em rodelas pequenas e cortando o queijo gruyère em pedaços pequenos.

Deixe ferver água em uma panela e cozinhe os tomates inteiros e com casca por 2 minutos. Retire os tomates da água, tire a casca, a semente e corte em pedaços pequenos. Reserve.

Em uma panela, esquente o azeite e refogue a cebola, o alho e o alho poró (o alho e o alho poró podem ser adicionados 30 segundos após a cebola). Junte o patinho moído e mexa, deixando dourar e secar a água que deve soltar. Adicione pimenta do reino a gosto e sal. Acrescente 1 cálice do vinho do porto, misture bem e deixe secar. Acrescente o orégano e os tomates, mexa e deixe cozinhar por 5 minutos (aproveitei nesse momento o suco que desprendeu do tomate enquanto retirava a casca e as sementes). Reserve.

Em outra panela grande, coloque para fever 4 litros de água com 4 colheres de chá de sal. Quando levantar fervura, cozinhe o fettuccine até ficar al dente. Verifique na embalagem o tempo apropriado ou experimente o ponto.

Escorra o fettuccine e o despeje em uma panela grande. Junte o molho de tomate com patinho moído que está reservado e misture. Tampe a panela e reserve.

Ligue o forno em fogo alto.

Em outra panela, derreta a manteiga em fogo baixo e acrescente a farinha de trigo aos poucos e batendo sempre com uma colher de pau ou uma colher de arame, para não empelotar. Continue batendo até a mistura tomar uma coloração dourada com uma leve espuma esbranquiçada. Retire a panela do fogo e a coloque na pia mollhada. Vá acrescentando o leite aos poucos e batendo sempre com a colher para não empelotar. Quando a mistura estiver consistente, retorne ao fogo baixo e deixe cozinhar por 5 minutos, sem parar de mexer. Acrescente mais leite caso o molho comece a ficar muito grosso. Junte o queijo gruyère aos poucos, mexendo sempre, até ele derreter e incorporar ao molho. Acrescente mais leite se ficar muito grosso. Reserve.

Misture o molho branco ao fettuccine com molho de tomate que está reservado e o arrume em um refratário. Salpique o queijo parmesão ralado por cima e leve ao forno para gratinar. Quando o queijo parmesão ralado estiver dourado, está pronto. Sirva quente.


Comentários

Postagens mais visitadas